ArqStudio
Escritório
(Office)
Arquiteto Joel Campolina
( Joel Campolina Architect)
PORTFÓLIO
(PORTFOLIO)
Publicações
(Publications)
Notícias
(News)
Contato
(Contact)


MUSEU DA TOLERÂNCIA - SP

(Apresentado em concurso nacional de arquitetura- the national Contest of Architecture – IAB 2005)



A- A+


As diretrizes estabelecidas pelo termo de referência, os parâmetros ditados legislação vigente (recuos das divisas, limite de 4 pavimentos superiores), as características geomorfológicas (pressuposto de subsolo especial) e paisagísticas do terreno e adjacências (cobertura vegetal significativa a ser mantida ou remanejada dentro de procedimentos técnicos e legais cabíveis), foram fatores que incentivaram nossa busca por uma resposta arquitetônica adequada `as expectativas iniciais dos promotores.
Nossa solução consiste num pavimento de acesso na cota 735 ( hall e recepção, restaurante/café, bilheteria, loja, etc.). No primeiro sub-solo 1 cota 731,25 (Salas de Aula, Laboratórios e Serviços) diretamente iluminados através de talude ajardinado e no sub-solo 2 cota 726,25 ( Auditório para 400 lugares, subdivisível em dois menores para uso simultâneo, Sala de Cinema e Reserva Técnica) que, além da conexão pelos elevadores e escada internos, também poderão ser acessados através de escada adicional externa.
No segundo pavimento, cota 740 estão os espaços administrativos, coordenações, curadorias e a biblioteca. No terceiro pavimento cota 743,75 estão as 10 salas temáticas, pé-direito duplo. No quarto pavimento cota 748, pé-direito duplo, estão os espaços para exposições temporárias. Os leiautes destes dois pavimentos são flexíveis e facilmente remanejáveis.


A imagem do novo edifício proposto reflete uma opção estrutural-construtiva mista proposta em concreto-armado+estrutura metálica aparente. Essencialmente, o bloco em concreto-armado funciona como componente rígido do sistema. Lajes nervuradas alveolares de 0.80m sobre apoios assimétricos, configuram o pórtico de acesso na cota 735, liberando altura piso-teto de 5,00 metros e minimizando a interferência sobre a vegetação natural do terreno . Um segundo bloco sobreposto, em estrutura metálica aparente, contem uma sequência de pórticos metálicos espaçados de 5m com vãos transversais de 20m devidamente contraventados apoiados diretamente nas vigas-parede tipo "Viraendel" de 3,25m, que ocorrem no perímetro do bloco rígido em concreto-armado. Tramas de vigamentos metálicos horizontais suportam as lajes de piso e teto do quarto pavimento, fundidas sobre paineis do tipo "steell-deck. Isto configura um sistema metálico do tipo tubo, que viabiliza o balanço projetado em consonância com a diagonalidade do recuo não-edificável, preservando espécies arbóreos existentes. Em poucas situações, dentro dos parâmetros legais vigentes, utilizando técnicas seguras de manejo, será necessário relocar espécies arbóreos para re-implantes em locais próximos ao original. O fechamento com caixilhos de vidro duplo micro-persianados e um conjunto de "brizes" externos na face de insolação desfavorável, completam o tratamento acústico e ambiental necessários.

< voltar / back


arqSTUDIO.br Arquitetos. Joel Campolina Associados Ltda
Telefax(+55 31)3335–1433
Rua São Paulo m 1966/ 7° andar - Lourdes - Cep 30170-132 - Belo Horizonte/MG